Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Gato de Schrödinger

Aplicando-se o formalismo quântico, o gato estaria por sua vez combinando 50% de "gato vivo" e 50% de "gato morto", correspondendo a dois estados indistinguíveis!

O Gato de Schrödinger

Aplicando-se o formalismo quântico, o gato estaria por sua vez combinando 50% de "gato vivo" e 50% de "gato morto", correspondendo a dois estados indistinguíveis!

O Gato de Schrödinger

O paradoxo de Schrödinger é um dos mais interessantes paradoxos que a ciência nos oference, resumidamente e sem grande precisão científica, foi desenvolvido por Schrödinger em 1935, para ilustrar algumas incongruências na aplicação da Interpretação de Copenhaga da mecánica quântica, a situações do quotidiano. Então, criou uma situação mental onde um cato estaria simultâneamente vivo ou morto. A wikipédia tem uma bela descrição da experiência:

 

Um gato, junto com um frasco contendo veneno, é posto em uma caixa lacrada protegida contra incoerência quântica induzida pelo ambiente. Se um contador Geiger detectar radiação então o frasco é quebrado, liberando o veneno que mata o gato. A mecânica quântica sugere que depois de um tempo o gato está simultaneamente vivo e morto. Mas, quando olha-se dentro da caixa, apenas se vê o gato ou vivo ou morto, não uma mistura de vivo e morto.

E será possível passar de uma experiência mental para o mundo real? Dizem que a curiosidade matou o gato, em todo o caso, não deixem de ler este artigo.